Como cuidar de Pacová, solo e luz ideal, substrato, rega e mais!

Se você gosta de plantas sempre bonitas, com folhas verdes e brilhantes, vai querer saber como cuidar de Pacová na sua casa, não é mesmo? Então continue acompanhando esse artigo de hoje e saiba tudo sobre essa planta!

O que é Pacová?

Pacová é uma planta tropical nativa da América do Sul, pertencente à família das bromélias (Bromeliaceae). O seu nome científico é Philodendron martianum, mas também é conhecida pelos nomes populares de pacova, pacova-de-jardim, pacova-lisa, pacova-mirim ou pacova-pequena.

Essa planta é caracterizada por suas folhas grandes, brilhantes e verdes, com bordas lisas e uma textura semelhante à couro. Ela pode crescer até cerca de 1,5 metro de altura e é comumente usada em paisagismo de jardins e em vasos para decoração de interiores.

Além disso, a pacová também possui propriedades medicinais, sendo utilizada em remédios caseiros para tratar problemas digestivos, inflamações e problemas respiratórios. No entanto, é importante ressaltar que seu uso deve ser feito com orientação médica adequada.

Características da planta Pacová

Como cuidar de Pacová
Como cuidar de Pacová Foto: Pinterest

As principais características da planta Pacová (Philodendron martianum) são:

  • Folhas grandes e brilhantes: A pacová possui folhas grandes, brilhantes e verdes, com bordas lisas e uma textura semelhante à couro.
  • Planta tropical: A pacová é uma planta tropical, originária da América do Sul, e se adapta bem a climas quentes e úmidos.
  • Pode crescer até 1,5 metro de altura: A pacová pode crescer até cerca de 1,5 metro de altura, dependendo das condições em que é cultivada.
  • Cultivo em jardins e vasos: É comum o cultivo da pacová em jardins, onde pode ser utilizada como uma planta ornamental. Também é uma planta popular para decoração de interiores, em vasos.
  • Propriedades medicinais: A pacová é conhecida por suas propriedades medicinais e é utilizada em remédios caseiros para tratar problemas digestivos, inflamações e problemas respiratórios.
  • Fácil de cultivar: A pacová é uma planta de fácil cultivo, que não exige muitos cuidados especiais. É importante, no entanto, fornecer-lhe uma boa drenagem, umidade adequada e luz solar indireta.

Veja também: Saiba como plantar costela-de-adão e dicas para cuidar!

Como cuidar de Pacová em jardins e vasos

A planta Pacová (Philodendron martianum) pode ser cultivada tanto em jardins quanto em vasos, e é muito utilizada para fins ornamentais devido às suas grandes folhas verdes e brilhantes.

Se for cultivada em um jardim, é importante escolher um local com boa luminosidade, porém com luz solar indireta. A pacová prefere solos ricos em matéria orgânica e que tenham boa drenagem, para evitar que as raízes fiquem encharcadas. É recomendado fazer uma adubação regular para manter a planta saudável e bonita.

Já em vasos, a pacová precisa de um substrato leve e bem drenado, com a adição de matéria orgânica e areia. O vaso deve ser grande o suficiente para a planta, e com furos na parte inferior para garantir a drenagem. É importante regar a pacová regularmente, mantendo o substrato sempre úmido, mas sem encharcar.

Também é recomendado fazer uma adubação regular para manter a planta saudável e bonita. Além disso, é importante manter a planta longe de correntes de ar e locais muito frios, pois a pacová é uma planta tropical que não tolera temperaturas baixas.

Quantidade de luz necessária

Luz natural
Luz natural. Foto: Canva

A pacová (Philodendron martianum) prefere locais com boa luminosidade, mas não tolera luz solar direta intensa, que pode queimar suas folhas. Por isso, a planta deve ser colocada em um local com luz solar indireta, ou em um local com luz filtrada por uma cortina ou por árvores próximas. Você pode colocar a philodendron martianum em um local sombreado ou dentro de casa, recebendo luz solar indireta.

Em geral, a pacová se adapta bem a ambientes internos e externos com luz moderada, como próximo a janelas, varandas ou terraços com cobertura. Caso a planta esteja em um ambiente com pouca luz, ela pode apresentar um crescimento mais lento e as folhas podem ficar mais espaçadas e menos brilhantes.

Portanto, recomenda-se fornecer à pacová uma quantidade adequada de luz, mas sem expô-la diretamente à luz solar forte, o que pode prejudicar a saúde da planta.

Como é a rega?

A rega da pacová (Philodendron martianum) deve ser feita com cuidado para não encharcar as raízes, pois a planta não tolera solos muito úmidos. A quantidade de água necessária vai depender das condições de cultivo e do ambiente em que a planta está sendo mantida, como a temperatura e umidade do ar, por exemplo.

Em geral, é recomendado regar a pacová quando a camada superficial do solo estiver seca ao toque, mas antes que o substrato fique completamente seco. É importante observar as condições da planta para determinar a frequência de rega ideal.

Na rega, é importante não deixar a água acumular no prato, para evitar que as raízes fiquem encharcadas. Além disso, é recomendado regar a pacová com água em temperatura ambiente, nunca muito fria ou quente.

Durante o inverno ou em períodos de clima mais frio, a rega pode ser reduzida, já que a planta pode ficar mais tempo sem necessidade de água. Já em períodos de clima mais quente e seco, a pacová pode necessitar de regas mais frequentes.

Solo ideal

Adubo
Adubo. Foto: Canva

O solo ideal para o cultivo da pacová (Philodendron martianum) deve ser leve, bem drenado e rico em matéria orgânica. Caso esteja plantando em um jardim, é importante escolher um local com solo que apresente essas características.

Para cultivar em vaso, é recomendado utilizar uma mistura de substrato de terra com matéria orgânica, como turfa, composto orgânico ou húmus de minhoca. Também é recomendado adicionar areia à mistura, para garantir uma boa drenagem. O vaso deve ter furos na parte inferior para permitir a saída do excesso de água.

É importante que o solo esteja úmido, mas nunca encharcado. Para verificar se é hora de regar, é possível tocar o solo e verificar se está seco. Se estiver, é hora de regar. Caso o solo ainda esteja úmido, é melhor aguardar um pouco antes de regar novamente.

Em geral, a pacová se adapta bem a solos levemente ácidos. Além disso, a planta também pode se beneficiar de uma adubação regular, com fertilizantes ricos em nutrientes essenciais para o seu crescimento e desenvolvimento saudável.

Temperatura ideal

A pacová (Philodendron martianum) é uma planta tropical que prefere temperaturas amenas e estáveis, entre 16°C e 28°C. Ela não tolera temperaturas muito baixas, abaixo de 10°C, nem temperaturas muito elevadas, acima de 35°C, que podem prejudicar o desenvolvimento da planta.

Durante o inverno ou em locais com temperaturas mais frias, é importante proteger a pacová de correntes de ar frio e manter a planta em um ambiente aquecido e bem iluminado. Em locais com temperaturas elevadas, é importante fornecer sombreamento para proteger a planta da luz solar direta intensa, que pode queimar suas folhas.

Além disso, é importante observar as necessidades específicas da planta em relação à temperatura e ajustar as condições de cultivo conforme necessário para garantir seu crescimento saudável e vigoroso.

Substrato para Pacová

O substrato para pacová (Philodendron martianum) deve ser leve, bem drenado e rico em matéria orgânica. Uma boa mistura de substrato para pacová pode incluir turfa, composto orgânico, húmus de minhoca, casca de pinus e perlita ou vermiculita para aumentar a porosidade do solo.

Além disso, a planta também pode se beneficiar de uma adubação regular com fertilizantes ricos em nutrientes essenciais para o seu crescimento e desenvolvimento saudável.

Ao plantar em um vaso, é importante garantir que o mesmo tenha furos na parte inferior para permitir a drenagem adequada da água. O solo deve estar úmido, mas nunca encharcado, para evitar o apodrecimento das raízes.

E não se esqueça de fazer uma boa camada de drenagem no fundo do vaso com argila expandida ou isopor em pedaços, isso é essencial para que sua planta não fique encharcada!

A Pacová é venenosa?

Pacová
Pacová Foto: Pinterest

A pacová (Philodendron martianum) contém compostos tóxicos, que podem causar irritação e inflamação nas mucosas e na pele em humanos e animais de estimação, se ingerida ou manipulada de maneira inadequada.

Os sintomas de intoxicação podem incluir dor, inchaço e vermelhidão na boca, língua e garganta, náusea, vômito, diarreia, dificuldade para respirar, além de irritações na pele e nos olhos.

Portanto, é importante manusear a planta com cuidado, utilizando luvas de proteção ao podá-la ou transplantá-la, e mantê-la fora do alcance de crianças e animais de estimação. Em caso de suspeita de intoxicação, é recomendado buscar ajuda médica imediatamente.

Veja também: Confira como plantar samambaia, dicas imperdíveis!

E aí, gostou?

Se você gostou desse artigo de hoje do Portal KD sobre como cuidar de Pacová na sua casa, eixe um comentário abaixo nos contando! Agora você já sabe como deixar a sua planta verdinha e brilhosa por muito tempo! Para mais dicas como essa acompanhe nosso site e deixe as suas estrelinhas!

Perguntas frequentes

O que é Pacová? Qual sua origem?

Pacová é pertencente à família das bromélias (Bromeliaceae). O seu nome científico é Philodendron martianum, mas também é conhecida pelos nomes populares de pacova, pacova-de-jardim, pacova-lisa, pacova-mirim ou pacova-pequena. Essa planta tem p folhas grandes, brilhantes e verdes, com bordas lisas e uma textura semelhante à couro. É uma planta tropical nativa da América do Sul.

A Pacová é uma planta tóxica?

Sim. A pacová contém compostos tóxicos, que podem causar irritação e inflamação nas mucosas e na pele em humanos e animais de estimação, se ingerida ou manipulada de maneira inadequada. Portanto, é importante manusear a planta com cuidado, e mantê-la fora do alcance de crianças e animais.

Dá para plantar Pacová em vaso?

A Pacová pode ser cultivada em vasos, ela precisa de um substrato leve e bem drenado, com a adição de matéria orgânica e areia. O vaso deve ser grande o suficiente para a planta, e com furos na parte inferior para garantir a drenagem. É importante regar a pacová regularmente, mantendo o substrato sempre úmido, mas sem encharcar.

Avalie este artigo

4.9/5 - (7 votos)
Adriane Alflen
Adriane Alflen
Tenho 18 anos e escrevo conteúdos para a internet em diversos projetos! Amo acompanhar a televisão e o mundo dos reality shows. Amo crianças e animais, e gosto de escrever sobre assuntos relacionados. Atualmente sou responsável por trazer informações relevantes sobre diversos assuntos todos os dias no Portal KD!

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.