Crisântemo como cuidar: Guia completo e 13 dicas fundamentais!

Se você busca saber mais sobre o Crisântemo como cuidar, veja já em nosso conteúdo da KD e aprenda a forma correta de cultivar a bela flor!

Crisântemo como cuidar

Os crisântemos são uma das plantas mais populares para decorar ambientes durante o outono e o inverno. Ela é facilmente encontrada nas lojas de jardinagem e floriculturas. Apesar de ser uma planta bastante resistente, é importante saber como cuidar de um crisântemo para que ele mantenha sua beleza por mais tempo.

Para cuidar bem dos crisântemos, é importante saber a origem dessa planta, como plantar, o substrato ideal, a iluminação, a temperatura, como regar, como adubar, se é preciso podar e como fazer mudas. Além disso, é importante também saber por que as folhas ficam amareladas, quais são as pragas e doenças que podem atacar a planta e como tratá-las. Por fim, é importante saber onde mantê-las e quais são as dicas extras para cultivo e cuidado de crisântemos no vaso.

Crisântemo avermelhado com diversas outras flores e folhagens
Crisântemo avermelhado. Foto: Pixabay

Origem

Os crisântemos são originários da China, do Japão e da Coreia. Eles foram introduzidos na Europa no século XVI pelos portugueses e, desde então, são cultivados em diversos países do mundo. No Brasil, a planta é bastante popular e é cultivada em diversos estados.

Os crisântemos são plantas da família Asteraceae, que também inclui as margaridas, as manjeronas e as calêndulas. São plantas perenes, ou seja, que podem viver por mais de um ano. No entanto, os crisântemos cultivados em vasos são considerados anuais, pois não resistem ao clima do Brasil.

Aprenda como cuidar de orquídeas no vaso!

Como plantar

Os crisântemos podem ser plantados a partir de sementes ou mudas. No entanto, as mudas são mais indicadas, pois elas já estão em um estágio mais avançado do cultivo e costumam ser mais resistentes. Além disso, as mudas também são mais fáceis de serem encontradas nas lojas de jardinagem.

Para plantar as mudas, é importante escolher um local que receba bastante sol durante o dia. O ideal é que o local seja ensolarado durante pelo menos 6 horas por dia. Além disso, o local deve ter boa drenagem para que a água não acumule e encharcar o substrato.

Substrato ideal

O substrato ideal para o cultivo de crisântemos é composto de areia, terra vegetal e matéria orgânica. A terra vegetal pode ser comprada em lojas de jardinagem ou então pode ser feita em casa, usando uma mistura de terra com areia.

A matéria orgânica também pode ser comprada em lojas de jardinagem. No entanto, é importante verificar se ela não está contaminada com fungos ou bactérias. Além disso, a matéria orgânica também pode ser feita em casa, usando restos de vegetais.

Crisântemo amarelo com fundo defocado
Crisântemo amarelo. Foto: Pixabay

Iluminação

Como os crisântemos são plantas da família Asteraceae, elas precisam de bastante luz solar para se desenvolverem bem. Por isso, é importante escolher um local ensolarado para plantá-las. O ideal é que o local receba pelo menos 6 horas de sol por dia.

Além da luz solar, os crisântemos também precisam de luz artificial. A luz artificial pode ser proveniente de lâmpadas fluorescentes ou incandescentes. No entanto, as lâmpadas fluorescentes são as mais indicadas, pois elas emitam um tipo de luz mais próximo à luz solar. As lâmpadas incandescentes emitem um tipo de luz mais quente e, por isso, podem causar danos às plantas.

Temperatura

Os crisântemos são plantas bastante resistentes e podem suportar temperaturas baixas. No entanto, é importante evitar que a temperatura fique abaixo de 10°C, pois isso pode causar danos às plantas. Além disso, é importante proteger as plantas do vento, pois o vento também pode causar danos às plantas.

Por outro lado, é importante evitar que a temperatura fique acima de 30°C, pois isso pode causar stress às plantas. Além disso, é necessário evitar que as plantas fiquem expostas ao sol direto, pois isso também pode causar stress às plantas.

Flor da Fortuna como cuidar: Saiba mais!

Crisântemo como cuidar: As regas

Os crisântemos precisam de bastante água para se desenvolverem bem. Entretanto, é importante não encharcar o substrato, pois isso pode causar danos às raízes das plantas. A rega deve ser feita de 2 a 3 vezes por semana, dependendo da temperatura e da umidade do ar.

Além disso, os crisântemos também precisam de uma dose extra de água quando estão em floração. Essa água extra deve ser aplicada na base das plantas, evitando molhar as folhas.

Crisântemo como cuidar, na cor branca
Crisântemo branco. Foto: Pixabay

Como adubar

As plantas dessa espécie, precisam de um adubo rico em nutrientes para se desenvolverem bem. O adubo pode ser comprado em lojas de jardinagem ou então pode ser feito em casa, usando compostagem. A compostagem é um processo pelo qual se transformam restos de vegetais, em um adubo rico em nutrientes.

O adubo deve ser aplicado na base das plantas, uma vez por semana. Além do adubo, os crisântemos também precisam de um fertilizante específico para plantas da família Asteraceae. O fertilizante específico pode ser comprado em lojas de jardinagem ou então pode ser feito em casa, usando uma mistura de casca de ovo e farinha de osso.

É preciso podar? Como fazer?

Os crisântemos não precisam ser podados com frequência. No entanto, é importante podá-los quando as plantas começarem a ficar muito compridas, ou seja, quando as hastes ficarem longas e finas. Para podar os crisântemos, é importante usar uma tesoura bem afiada e cortar as hastes na altura desejada.

Além da poda, os crisântemos também precisam de um corte anual. Esse corte anual consiste em cortar as hastes da planta na altura desejada. O corte anual também ajuda a estimular o crescimento das plantas e aumentar a produção de flores.

Mini roseira como cuidar: Aprenda as técnicas!

Crisântemo como cuidar: As mudas

As mudas de crisântemo podem ser feitas a partir de sementes ou estacas. No entanto, as estacas são mais indicadas, pois elas já estão em um estágio mais avançado do cultivo e costumam ser mais resistentes. Além disso, as estacas também são mais fáceis de serem encontradas nas lojas de jardinagem.

Para fazer as mudas, é importante escolher um local ensolarado para plantá-las. O ideal é que o local receba pelo menos 6 horas de sol por dia. Além disso, o local deve ter boa drenagem para que a água não acumule e encharcar o substrato.

Crisântemo como cuidar, flores rosas e brancas
Crisântemo como cuidar. Foto: Pexels

Por que as folhas ficam amareladas?

As folhas amareladas dos crisântemos podem ser causadas por diversos fatores, como excesso ou falta de água, excesso ou falta de luz, excesso ou falta de nutrientes e doenças. Por isso, é importante verificar qual o motivo pelo qual as folhas estão amareladas para tratar a planta da forma correta.

Além das folhas amareladas, os crisântemos também podem apresentar outros problemas, como manchas nas folhas, murchamento das hastes e queda das flores. Por isso, é importante estar atento aos sinais da planta e tratá-la da forma correta para evitar que o problema se agrave.

Crisântemo como cuidar: Pragas e doenças

As principais pragas que atacam os crisântemos são as lagartas e os pulgões. As lagartas costumam atacar as folhas das plantas e causar manchas nas mesmas. Já os pulgões costumam sugar a seiva das plantas e causar o murchamento das hastes.

As principais doenças que atacam a planta, são a ferrugem e a antracnose. A ferrugem costuma causar manchas na superfície das folhas e no caule das plantas. Já a antracnose costuma causar manchas nas hastes e nas flores das plantas.

Costela de Adão como cuidar: Conheça!

Como tratar?

Para tratar das pragas, é importante usar inseticidas específicos para cada tipo. No entanto, é preciso verificar se o inseticida não é tóxico para a planta e se ele não irá causar danos às pessoas e/ou animais que entrarem em contato com a planta.

Para tratar das doenças, é importante usar fungicidas específicos. Entretanto, é necessário verificar se o fungicida usado, não será tóxico.

Crisântemos amarelos e brancos
Flores amarelas e brancas. Foto: Pexels

Onde mantê-las?

Os crisântemos podem ser mantidos em ambientes internos ou externos. Mas, é crucial verificar se o local escolhido possui boa iluminação e boa drenagem para que a planta não sofra com excesso de água ou com falta de luz.

Além da iluminação e da drenagem, é importante verificar se o local escolhido possui boa ventilação para que a planta não sofra com o calor do sol. Por fim, é importante verificar se o local escolhido está protegido do vento para que a planta não sofra com o vento forte.

Planta Jade como cuidar: Veja já!

Crisântemo como cuidar: Dicas extras

Algumas dicas extras para cuidar de crisântemos em vasos são:

  • Rega: É importante regar as plantas apenas quando o solo estiver seco. O excesso de água pode causar danos às raízes das plantas e favorecer o crescimento de fungos.
  • Adubação: Para garantir que as plantas recebam os nutrientes necessários, é importante adubar o solo com fertilizante orgânico ou químico a cada três meses.
  • Poda: A poda é importante para que as plantas cresçam saudáveis e fortes. Ela deve ser feita a cada dois meses, retirando apenas as folhas e ramos secos ou quebrados.
  • Troca de vaso: É importante trocar o vaso a cada dois anos para garantir que as plantas recebam os nutrientes necessários.

E aí, gostou?

Comente em nossa publicação, o que você achou de nossas dicas sobre crisântemo como cuidar. Ainda tem dúvidas? Pergunte para nossos especialistas do KD. Vote em nossas estrelas e nos avalie!

Quer saber mais sobre o Crisântemo como cuidar? Confira no Wikipédia!

Perguntas Frequentes

Como posso cuidar de um crisântemo?

Crisântemos são plantas fáceis de cuidar e requerem pouca manutenção. Eles crescem melhor em solo fértil, bem drenado e em plena luz solar. Regue os crisântemos semanalmente, deixando o solo secar entre as regas. Pode ser necessário fertilizar a planta a cada 4-6 semanas.

Quando devo regar um crisântemo?

Regue os crisântemos semanalmente, deixando o solo secar entre as regas.

O que eu faço se o meu crisântemo estiver infestado por insetos?

Se os seus crisântemos estiverem infestados por insetos, lave a planta com água morna e sabão para remover os insetos. Depois, aplique um inseticida apropriado.

Quais são as principais doenças que podem afetar um crisântemo?

As principais doenças que podem afetar um crisântemo são a podridão do caule, a mancha foliar e a doença do vírus do mosaico do tabaco.

Como posso saber se o meu crisântemo está doente?

Alguns sinais de que um crisântemo está doente incluem folhas amareladas, manchadas ou quebradas; flores amarelas ou marrons; e caule podre.

Avalie este artigo

5/5 - (1 votos)
Isabella Coutinho Schmidt
Isabella Coutinho Schmidt
Tenho 20 anos, estou na 6 fase de fisioterapia e sou apaixonada por decoração e paisagismo, adoro escrever e compartilhar meus conteúdos na internet. Atualmente sou responsável pelas publicações KD, diariamente trazendo novos conteúdos para vocês.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.