Pular para o conteúdo

IPTU Joinville: Guia, 2ª via e consulta prefeitura

O IPTU é um tributo obrigatório que incide sobre imóveis e propriedades urbanas, sendo uma importante fonte de receita para as prefeituras municipais.

Em Joinville, cidade catarinense com quase 600 mil habitantes, não é diferente. O IPTU Joinville é um assunto que já começa a ser discutido pelos contribuintes, e nesse guia iremos abordar tudo o que você precisa saber sobre o imposto, incluindo o cálculo do valor, formas de pagamento, emissão da 2ª via e como realizar a consulta na prefeitura.

Se você possui imóveis em Joinville, não deixe de ler este artigo e ficar por dentro de todas as informações importantes sobre o IPTU.

O que é IPTU?

IPTU Joinville é um imposto municipal cobrado pela prefeitura de Joinville, Santa Catarina, Brasil. IPTU significa Imposto Predial e Territorial Urbano, e é um imposto anual que deve ser pago pelos proprietários de imóveis urbanos, como casas, apartamentos e terrenos em áreas urbanas.

O valor do IPTU é calculado com base no valor venal do imóvel, que é estabelecido pela prefeitura. O valor venal é determinado pela avaliação do imóvel, que leva em consideração a localização, o tamanho do terreno, o valor da construção, entre outros fatores.

Os proprietários de imóveis em Joinville devem ficar atentos às datas de vencimento do IPTU, que geralmente ocorrem no primeiro semestre do ano. Além disso, é importante lembrar que o não pagamento do IPTU pode acarretar em multas, juros e até mesmo em processo de cobrança judicial.

IPTU Joinville
IPTU Joinville. Foto: Wikipédia

O que acontece se não fazer o pagamento do IPTU Joinville?

Se o contribuinte não fizer o pagamento do IPTU Joinville, após alguns dias de atraso, o débito passa a ser considerado em dívida ativa, sujeito a cobrança judicial.

O município pode tomar medidas legais para recuperar os valores devidos, como a inclusão do nome do contribuinte no cadastro de inadimplentes, protesto em cartório e até mesmo a execução fiscal.

Além disso, a não quitação do IPTU pode acarretar juros e multas, que podem aumentar significativamente o valor do débito.

Por isso, é importante manter em dia o pagamento do imposto para evitar problemas futuros e garantir o cumprimento de obrigações legais.

Caso o contribuinte enfrente dificuldades financeiras, é possível procurar a prefeitura para negociar o pagamento em parcelas ou solicitar isenção, desde que atenda aos requisitos previstos na legislação.

Quem deve fazer o pagamento do IPTU de Joinville?

O pagamento do IPTU de Joinville deve ser feito pelo proprietário do imóvel ou pelo titular do direito real de uso, como o caso de um usufrutuário ou um possuidor de um imóvel com contrato de locação.

Em casos de imóveis alugados, é comum que o locatário fique responsável pelo pagamento do imposto, desde que isso esteja previsto em contrato. No entanto, é importante ressaltar que, legalmente, a responsabilidade pelo pagamento é do proprietário.

Como é feito o cálculo do valor do IPTU Joinville?

O cálculo do IPTU Joinville leva em consideração o valor venal do imóvel (valor de mercado), a alíquota definida pela legislação municipal e eventuais descontos ou acréscimos previstos em lei. A alíquota varia de acordo com a localização e a destinação do imóvel, ou seja, se é residencial, comercial ou industrial.

O valor venal é definido pela Prefeitura de Joinville e é atualizado periodicamente, levando em conta fatores como a valorização imobiliária da região e melhorias no imóvel. A partir do valor venal e da alíquota definida, é calculado o valor anual do IPTU.

É importante ressaltar que o cálculo do IPTU é feito de forma individualizada para cada imóvel, portanto, o valor pode variar significativamente entre diferentes propriedades.

O contribuinte pode consultar o valor do IPTU Joinville no carnê enviado pela Prefeitura ou através do site oficial do município.

Calendário de pagamento IPTU Joinville

O calendário de pagamento vai levar em consideração prazos de acordo com a cota única e pagamento parcelado. E para receber o desconto de 10% garantido pela prefeitura, você precisava quitar esse valor até 10 de janeiro.

Tinha o desconto de 8% para todas as pessoas que fizeram o pagamento até 10 de fevereiro. E a prefeitura é responsável por fazer a emissão dos boleros e fazer as entregas até as casa.

Mas, é bom lembrar que caso a sua guia não chegue a tempo ou se perca, você deve acessar o site da prefeitura da cidade e refazer o download da sua segunda via. Da mesma forma que ensinamos logo acima.

Como fazer a consulta do valor do IPTU Joinville?

O IPTU Joinville é bem simples para fazer a consulta, siga o passo a passo a seguir:

  • Vá até o portal da prefeitura de Joinville.
  • Clique em IPTU.
  • Coloque todas as informações necessárias.
  • Escolha qual será a modalidade de acesso.
  • Agora, escolha qual será a forma de pagamento.

E aí, Gostou?

E então, conseguiu entender melhor sobre IPTU Joinville? Caso tenha ficado com alguma dúvida, não deixe de perguntar logo aqui abaixo!

E se você gostou desse conteúdo e caso tenha ajudado de alguma forma, não deixe de votar em nossas estrelinhas que dessa forma você ajuda o time do Portal KD a sempre continuar a trazer mais e melhores conteúdos para você, leitor!

Perguntas Frequentes

O que é IPTU Joinville?

O IPTU Joinville é um imposto cobrado anualmente pela prefeitura de Joinville aos proprietários de imóveis da cidade. O imposto tem como objetivo arrecadar recursos para investimentos em áreas como saúde, educação, infraestrutura, transporte e segurança pública. O valor do IPTU é calculado com base no valor venal do imóvel e pode ser pago em cota única ou parcelado em até 10 vezes. É importante destacar que o IPTU é obrigatório e o não pagamento pode gerar multas e juros, além de impedir a realização de transações imobiliárias envolvendo o imóvel em questão.

O que acontece se não pagar o IPTU Joinville?

Se o contribuinte não fizer o pagamento do IPTU Joinville dentro do prazo estipulado, ele estará sujeito a multas e juros por atraso. Além disso, o não pagamento pode levar à inscrição do débito em dívida ativa e, posteriormente, à cobrança judicial do valor devido. Em casos extremos, o imóvel pode ser até mesmo leiloado para quitar a dívida. Portanto, é importante ficar atento aos prazos de pagamento e manter as obrigações fiscais em dia para evitar complicações e prejuízos.

Avalie este artigo

Avalie post
Bruno Lucas Jung Martendal
Bruno Lucas Jung Martendal
Hoje estou com 21 anos, e estou escrevendo para vários projetos da TMX, fazendo vários conteúdos diferentes para internet! Atualmente sendo responsável na produção de artigos para o Portal KD relacionados a viagens e finanças. Sempre trazendo muita informação relevante e agregadora para você, leitor!

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Botão Afiliado