Misturando padrões diferentes no mesmo ambiente6 minutos de leitura

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Índice do conteúdo:

Para muita gente, brincar com cores, formas, texturas e padrões na decoração é uma ideia completamente descartada, afinal, é fácil errar na mão e acabar com um cômodo desorganizado. Por outro lado, essa mistura é capaz de enriquecer visualmente um espaço. Misturando padrões diferentes no mesmo ambiente você pode ter um resultado original e cheio de vida.

Para colocar padrões diversos em um ambiente e não errar na decoração, você pode seguir algumas orientações básicas, itens que incluem desde o equilíbrio visual até os pontos que serão fundamentais para uma composição agradável. Pronta para conhecer todas as dicas? Então, vamos lá!

Misturando padrões diferentes
Misturando padrões diferentes. Foto: Freepik.

Uma cor de fundo como base

Ao escolher o cômodo que você quer decorar misturando padrões diferentes, o primeiro aspecto que você deve observar é a cor de fundo, ou seja, a cor que aparece com dominância no ambiente.

Essa cor geralmente está presente nas paredes e nos móveis. Quanto mais neutra for a tonalidade que você escolher, maiores são as possibilidades de misturar padrões diferentes em um mesmo ambiente, afinal, você vai colocar cor, textura e padronagem nos elementos decorativos.

Entretanto, essa cor de fundo como base não impede de colocar textura até na parede, com um papel diferente, por exemplo. Nesse caso, a dica é escolher um papel de parede com cor complementar àquela dos outros elementos, e optar por aplicá-lo em somente uma das paredes do cômodo.

Misturando padrões diferentes com um certo equilíbrio

O equilíbrio visual é importante para que um ambiente não seja cansativo aos olhos. Porém, isso não significa que você não pode fazer uma decoração misturando padrões diferentes, apenas que deve tomar alguns cuidados para que se mantenha a coerência.

Uma orientação básica é não repetir o mesmo padrão por muitas vezes. Por exemplo, se você tiver um tapete listrado, ao invés de colocar almofadas da mesma estampa no sofá ou em cima da cama, utilize um desenho diferente para esses objetos.

Outra forma de obter equilíbrio é mesclar os padrões geométricos com peças totalmente lisas, mesmo que ambos sejam da mesma cor. As estampas lisas são capazes de dar um “respiro” visual, diminuindo a sensação de desconforto pelo excesso de informação.

Além disso, evite combinar padrões que sejam completamente diferentes. Por exemplo, peças que têm o mesmo propósito visual, como padrão geométrico e padrão circular, conseguem oferecer a sensação de equilíbrio, diferente da união de um padrão geométrico e um floral.

Conheça a regra dos três padrões

Uma das orientações mais funcionais ao decorar misturando padrões diferentes é a regra de três. Você conhece? Basicamente, você opta por três padrões que são coerentes entre si e, ao montar um visual completo, um equilibra o outro.

Funciona assim: na regra dos três padrões, o primeiro padrão deve ser o maior, o que chama mais atenção ou aquele que você mais gosta. Normalmente, estará aplicado em objetos maiores como tapete ou roupa de cama.

O segundo padrão deve ter metade do tamanho do primeiro e é fundamental que compartilhe as mesmas cores desse primeiro padrão. Significa que a padronagem ou a textura pode ser completamente diferente do padrão inicial, mas precisa ter cores iguais.

Por fim, o terceiro padrão vem para unir o primeiro e o segundo. Por isso, deve conter os mesmos tons presentes em ambos, preferencialmente com um padrão mais neutro, seja totalmente liso ou com desenhos que não saltam aos olhos.

Entenda a sensação que você quer provocar

Você já deve ter ouvido falar em psicologia das cores, em que uma cor é associada a determinada sensação e, de fato, é capaz de provocá-la. Um bom exemplo são cores neutras nos quartos, cômodos que normalmente devem transmitir paz, tranquilidade e aconchego. Essas sensações também podem ser causadas pelos padrões.

Dessa forma, é preciso definir o sentimento que você quer provocar para fazer uma boa escolha dos padrões. Quanto mais cheio de elementos e com cores vivas forem os padrões de um ambiente, maior será sensação de energia. Enquanto padrões de elementos mais amplos e de cores neutras criam um espaço tranquilo.

Mantenha a proporção

Se a ideia for misturar peças de mobília com padrões diferentes, tenha em mente o conceito de proporcionalidade. Ou seja, combine o tipo de padrão com o tamanho do móvel. Para móveis grandes, padrões pequeninhos são desproporcionais, assim como acontece com um móvel pequeno com uma padronagem grandiosa.

Essa dica se aplica também ao tamanho do cômodo. Quem está misturando padrões diferentes em um ambiente pequeno deve evitar padronagens muito grandes, já que causa a impressão de excesso de informação e sufocamento.

Os padrões em cada cômodo

Agora, se você precisa de ideias práticas de decoração misturando padrões diferentes, podemos dar alguns exemplos de como essa técnica funciona melhor em cada cômodo da casa.

Na sala, você deve optar por padronagens que unifiquem o ambiente, seja por contar com a mesma cor ou com o mesmo estilo visual. Isso acontece porque a sala já conta com muitos elementos e a presença de padrões diversos pode causar cansaço visual.

Na cozinha, há mais liberdade para misturar padrões, uma vez que o ambiente costuma contar com grandes peças de mobília da mesma cor. Nesse caso, você pode aplicar padrões nas cortinas, no tapete da pia ou até no estofado da cadeira. Desenhos geométricos combinam mais com este cômodo.

Já no quarto é preciso levar em consideração que esse é um ambiente de repouso, o que exige padrões mais simples e que tragam tranquilidade. Se o seu quarto tiver uma mesa de trabalho, como um mini home office, uma possibilidade é identificar a área com uma padronagem um pouco mais criativa.

Sempre falamos por aqui que a decoração deve ser divertida e trabalhar misturando padrões diferentes dá essa oportunidade. Você não deve ter medo de se arriscar na décor de um ambiente, seja com texturas, padrões ou cores. Na dúvida, peça amostras dos padrões que você deseja aplicar em lojas especializadas para ter uma visualização do resultado.

E então, que tal começar a se aventurar pelo mundo dos padrões?

Avalie este artigo

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − 5 =

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.