O Estilo Do Pintor Mondrian

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Índice do conteúdo:

O pintor Mondrian possuía um estilo artístico icônico que influenciou a moda, o design, a arquitetura e até a decoração.

Nesse post, falaremos da trajetória artística do pintor Mondrian, das primeiras pinturas, do estilo pelo qual é reconhecido, a criação de De Stijl e a influência da arte de Mondrian no mundo da decoração.

Recorremos à Enciclopédia Britânica e ao The Art Story para traçar um breve panorama da trajetória artística de Mondrian.

O Estilo Do Pintor Mondrian
O Estilo Do Pintor Mondrian. Foto: Wikipedia.

Pintor Mondrian: primeiros trabalhos, o estilo que o consagrou e os reflexos de sua arte na decoração

Pieter Cornelis Mondrian, mais conhecido como Piet Mondrian, nasceu em 1872 na cidade holandesa Amersfoort. Foi pintor e professor, co-fundou a revista e movimento De Stijl (O Estilo, traduzido do holandês). Produziu quadros até 1944, ano do sua morte.

Dentre suas obras-primas estão “Victory Boogie-Woogie” (1942–1944), “Broadway Boogie-Woogie” (1942-43) e “Composição II em Vermelho, Azul e Amarelo”(1930).

Primeiros trabalhos e influências artísticas

Na virada do século XIX para o XX, período que data o início da criação artística do holandês, ele acompanhou as tendências artísticas predominantes em seu país, a saber, o Naturalismo e a pintura de Natureza-Morta.

Nos anos iniciais do século XX, Mondrian passou por um período de descobertas artísticas que modificaram seu estilo de pintura.

O distinto uso de cores dos Pós-Impressionistas, como vistas nas obras de Vicent van Gogh, o emprego do movimento das linhas, que remete ao estilo de Edvard Munch, e a paleta de cores próxima ao Expressionismo alemão foram alterando a produção de Mondrian e o afastaram da tendência artística tradicional holandesa.

O Luminism igualmente transformou a prática do pintor. De forma semelhante ao Neo-Impressionismo, o Luminism representava a luz por meio de cores primárias. O holandês restringiu sua paleta a essas cores e produziu pinturas próximas ao estilo do Luminism, como “A Árvore Vermelha”.

A natureza foi perdendo lugar nas composições do pintor e, na década de 1910, o Cubismo cruzou o caminho artístico de Mondrian. Profundamente interessado pelo Cubismo, ele mudou-se para Paris e começou a aplicar o estilo cubista às suas obras.

“Natureza Morta com Vaso de Gengibre II” é um exemplo de tela produzida durante os anos de 1912 a 1917, nos quais o Cubismo regeu as obras do pintor Mondrian.

De Stijl: a revista, o movimento, o marco artístico

Em 1917, Mondrian co-fundou, com outros dois artistas, a revista de arte e o movimento De Stijl (O Estilo, em holandês). O movimento “O Estilo” defendia uma estética simples e abstrata centrada em elementos visuais básicos como as formas geométricas e as cores primárias.

O movimento buscava restringir a pintura ao uso de seus elementos mais básicos: linhas retas, amarelo, azul e vermelho (cores primárias) e aos neutros branco, preto e cinza. Essa forma peculiar de pintar foi chamada, por Mondrian, de Neoplasticismo.

O pintor defendia o uso rígido de formas geométricas e cores para criar composições balanceadas porém assimétricas que transmitissem a harmonia presente na realidade.

As telas “Composição A” (1920) e “Composição com Grande Plano Vermelho, Amarelo, Preto, Cinza e Azul” (1921) pintadas pelo holandês ilustram bem suas diretrizes artísticas e o estilo que o inseriu na história da arte moderna.

Os artistas do De Stijl aplicaram seu estilo artístico em variadas formas de arte indo além da escultura e da pintura. O design industrial, a tipografia, a literatura, a música e, principalmente, a arquitetura, apresentaram reflexos do neoplasticismo.

Como exemplo da presença do estilo consagrado pelo pintor Mondrian em diversas mídias, destacamos a produção de 1923, feita por Gerrit Rietveld. A obra chamada “Cadeira Vermelha e Azul” consiste em uma cadeira composta por tábuas e tacos de madeira.

A disposição dos materiais cria linhas retas que geram padrões geométricos. As cores presentes são preto, azul, vermelho (as mais dominantes) e amarelo (que compõe alguns detalhes).

O projeto foi iniciado em 1917 e recebeu as cores em 1923. Desde então, é tido como obra importante para o design moderno e nos mostra uma forma em que o estilo do pintor conseguiu influenciar o mundo da decoração.

O estilo do pintor Mondrian na decoração

Conforme apontamos, o estilo marcante de Mondrian reverberou em diversos campos da arte. A presença de formas geométricas, cores primárias ousadas e tons neutros foi e continua sendo incorporada em roupas, móveis e na decoração.

Quando os elementos básicos do Neoplasticismo são incorporados à decoração diversos efeitos são produzidos.

As linhas retas na cor preta criam forte contraste com o branco, o que traz ao ambiente decorado à moda neoplasticista um aspecto simples, organizado e minimalista. O Minimalismo, diga-se de passagem, foi fortemente influenciado pela obra e estilo de Mondrian.

Além dos tons neutros, ambientes que buscam remeter à estética do “O Estilo” também trazem a ousadia, força e vivacidade das cores primárias. Optar por decorar com as cores primárias puras, sem padrões, estampas ou misturas é a melhor forma de transmitir a essência do movimento na decoração.

De maneira geral, a combinação desses elementos reflete senso artístico e traz ao cômodo decorado um aspecto simples, porém ousado que é ideal para os que prezam uma decoração sem muitos adereços e detalhes.

O pintor Mondrian defendia um uso rígido e exclusivo das cores primárias, linhas retas e tons neutros. Mas, você, claramente, não precisa se restringir a esses elementos na hora de decorar.

Dessa forma, você pode liberar a imaginação e realizar uma releitura. Além das linhas verticais e horizontais retas, é possível trabalhar com curvas e outras formas geométricas além dos retângulos e quadrados.

Semelhantemente, outras cores podem ser incluídas na decoração. Os tons que derivam diretamente da combinação das cores primárias, as cores secundárias (violeta, laranja e verde), podem ser adicionadas para aumentar o leque de opções.

Ou, apenas uma das cores primárias pode receber maior destaque. Uma peça de mobília colorida, como um móvel de madeira pintado com um amarelo, vermelho ou azul bem vibrante, pode virar o ponto focal do ambiente.

Existem objetos decorativos que referenciam e assimilam o estilo do pintor Mondrian. Inseri-los em sua decoração é uma boa forma de experimentar e se acostumar com o visual.

Avalie este artigo

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 4 =

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.