Limite de R$ 1.000 à noite? Veja mudanças do Pix

Para evitar assaltos e fraudes, o Banco Central do Brasil anunciou algumas mudanças nas políticas relacionadas ao Pix, uma delas é o limite no valor das transferências à noite.

Alguns levantamentos identificaram que com o Pix os índices de sequestros-relâmpagos aumentaram em diversas capitais brasileiras, por isso, medidas de segurança são necessárias. 

Para quem não conhece, o Pix é um método de pagamento criado pelo Banco Central. Em Saiba Mais, detalhamos como esse método funciona. 

Para aumentar a segurança, entre as 20h e as 6h haverá um limite de R$1000 para transferências e pagamentos somados que incluem pix, cartão de débito, transferências e TEDs agendados.

O Bacen reforça que durante o dia os bancos seguem os limites do TED. Caso queira aumentar o limite para a noite o banco tem até 48h para aprovar e efetuar a mudança. 

O cliente pode cadastrar destinatários específicos para valores acima do padrão. A aprovação para a criação de uma nova conta por aplicativo, levará em torno de 24 horas.  

O Pix continua sendo instantâneo, mas caso o banco suspeite da transação pode reter a transferência por 30 minutos durante o dia e 1 hora durante a noite. 

Os bancos poderão recusar transferências se suspeitarem de fraudes. O BC autorizará a consulta ao seu banco de dados para melhorar a identificação de ações fraudulentas. 

Quer ver outras dicas de Pix? Clique nos webstories abaixo: